Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Gestão educacional: como criar uma escola de sucesso?

Existem elementos de gestão educacional que toda escola de sucesso possui e que ajudam a melhorar os níveis de aprendizado e o número de matrículas. Aprenda quais são eles.

Gerenciar uma escola é uma atividade desafiadora. Quem trabalha nesta área sabe: suas prioridades, é claro, serão sempre os alunos e o processo de ensino e aprendizagem. Entretanto, para gerir uma escola de maneira bem-sucedida, é necessário lidar com aspectos dos mais diversos, os quais exigem talentos adicionais para o bom gestor.

Entre esses muitos aspectos está o planejamento escolar, a interação com toda a sua equipe – funcionários e professores –, o relacionamento com os pais dos alunos e a criação de uma cultura positiva, para que os alunos sintam-se bem na escola e explorem todo seu potencial.

Nesse texto, abordaremos como otimizar essas questões e forneceremos ideias sobre como um gestor escolar pode lidar com os inúmeros desafios que se apresentam diariamente a estes profissionais.

Descubra como tornar sua organização EAD, melhorando a qualidade do ensino e poupando despesas

DICAS PARA UMA GESTÃO EDUCACIONAL MAIS EFICIENTE

1. FAÇA UM PLANEJAMENTO ESCOLAR

O primeiro passo para fazer uma boa gestão educacional é ter um planejamento forte e bem definido. Antes do ano letivo começar, trace metas, objetivos e estratégias, tanto para curto como para médio e longo prazo. Faça isso para todos os setores: desde o pedagógico até o orçamentário.

Se fizer um planejamento para um ano, plante milho. Se planejar para uma década, plante árvores. Quando planejar para a vida, treine e eduque pessoas.

– provérbio chinês

Imprevistos sempre irão ocorrer. Por isso, tente se preparar da melhor forma possível para lidar com eles. Busque um tempo na agenda para rememorar, de acordo com sua experiência, problemas que aconteceram em cada uma das áreas que administra, e analise se há possibilidade de eles se repetirem ou não. Além disso, toda vez que um problema vier dar as caras em sua escola, anote-o por escrito e mantenha-o em um arquivo. Será um lembrete do que deu errado e o que foi feito para corrigi-lo, para servir de alerta e evitar que se repita.

Para o setor orçamentário, é bom montar uma planilha de gastos mensais e a manter sempre atualizada. Saber onde estão as menores e maiores despesas da escola irá ajudar a escolher as áreas e os projetos que podem ser cortados ou receber mais investimento.

Já para o setor pedagógico, serão necessárias reuniões e comunicação com sua equipe. Veja os itens a seguir para maiores informações sobre esses aspectos.

Aliás, já leu as nossas 5 Dicas para otimizar o seu planejamento escolar?

2. TENHA UMA BOA COMUNICAÇÃO COM A SUA EQUIPE

Comunicar-se bem e ter uma relação de confiança com todos seus professores e funcionários é essencial em uma boa gestão escolar. O primeiro passo é conhecer bem sua equipe.

Quais são os pontos fortes e os pontos fracos de cada um dos profissionais da escola? Quais as atividades que gostam de exercer? Quais seus pontos de vista sobre o local de ensino?

Para tanto, marque reuniões (no mínimo, mensais) com cada profissional, apenas vocês dois. Em uma conversa aberta e sincera, escute com atenção as questões levantadas pelo professor e reflita sobre seu posicionamento na escola. Com humildade e vontade de aprender, o gestor receberá um retorno impagável sobre os ‘bastidores’ do ensino.

Além disso, ao aprender mais sobre cada pessoa, você terá mais facilidade em delegar tarefas específicas e aumentará as chances de que essas tarefas sejam realizadas com sucesso.

Saber delegar, aliás, também é uma função importante de um profissional da gestão educacional e que envolve boa comunicação. Como gestor, você não precisará realizar todos os detalhes de todos os projetos da escola. O importante é manter uma comunicação fluida, aberta e constante com o funcionário responsável e mostrar confiança em seu trabalho. Faça reuniões periodicamente para se manter informado do andamento dos projetos, e se mostre sempre presente.

Quando um funcionário quiser conversar ou tirar dúvidas, seja acessível e tente retornar, da forma mais rápida possível, suas ideias, críticas e sugestões. Também coloque-se à disposição para ajudar no que for necessário.

Na hora das conversas, é importante ser justo e verdadeiro. Elogie os pontos positivos, mas não omita os aspectos nos quais aquele funcionário pode melhorar. Ninguém gosta de levar bronca, mas, feita do jeito certo, ela pode se transformar em um trampolim para uma melhora substancial na qualidade do trabalho prestado.

3. ESTIMULE A PARTICIPAÇÃO DE PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS E MANTENHA-OS BEM INFORMADOS

Como vimos acima, fazer reuniões periódicas é fundamental para as escolas, pois professores e funcionários, e o gestor principalmente, precisam se manter sempre informados de todos os projetos em andamento.

Ao longo dessas reuniões, dois aspectos são importantes: mantenha sua equipe bem informada e estimule a participação de todos.

Ao dividir informações com sua equipe, você demonstrará confiança e criará um bom ambiente no qual decisões mais corretas podem ser tomadas. Esconder fatos e detalhes pode levar à desconfiança dos demais e gerar uma noção de maior separação entre o gestor e os funcionários, o que vai eventualmente estimular conflitos internos difíceis de se resolver.

É preciso mostrar que o processo de tomada de decisões na reunião é democrático e a opinião de todos deve ser ouvida. Nas reuniões, encoraje professores e funcionários a participar e contribuir de forma construtiva. Essa é a melhor maneira de chegar a novas ideias e resolver problemas.

4. TENHA UMA BOA COMUNICAÇÃO COM OS PAIS E AS MÃES DOS ALUNOS

gestão educacional - conversas entre pais e mestres

Os pais dos alunos sempre irão querer saber o que está acontecendo dentro das escolas e como seus filhos estão sendo educados. Manter uma boa comunicação com eles, tanto pessoal quanto indiretamente, é tarefa de toda a equipe de ensino.

Isso pode ser feito através das tradicionais reuniões periódicas ou através de meios mais modernos, como um bom site na internet ou páginas em mídias sociais. Em reuniões, realce os principais valores e pontos positivos da escola, fale sobre seus projetos atuais e futuros e, é claro, fique aberto a sugestões e críticas.

Nos casos de escolas primárias, principalmente, são os pais que escolhem as escolas para os filhos, então uma boa comunicação com eles ajuda a criar reputação e tem enorme capacidade de atrair novos alunos.

5. LEMBRE-SE SEMPRE: A ESCOLA É PARA O ALUNO

Nunca se esqueça que saber lidar bem com orçamentos, com sua equipe e com os pais é importante, porém o maior objetivo de todas as escolas deve ser o processo de ensino e de aprendizagem. Isto é, fazer com que seus alunos aprendam e tenham um bom ambiente para isso. O foca da gestão educacional deve sempre ser este.

Portanto, mantenha-se próximo dos alunos. Muitos gestores simplesmente abominam a ideia de se comunicar com faixas etárias ‘complicadas’, como adolescentes e pré-adolescentes. Mas essa comunicação abre portas riquíssimas e possibilidades incríveis de interação.

Converse periodicamente com os alunos e peça sua opinião sobre o que a escola pode fazer para que o processo de ensino seja mais eficiente. Pergunte sobre as aulas, os professores, o ambiente e tente entender o ponto de vista deles. É claro que muitas ideias espalhafatosas surgirão durante estes encontros; mais do que segui-las à risca, o importante aqui é dar vazão aos sentimentos dos principais personagens no mundo da educação. Com inteligência e prática, é possível discernir conceitos comuns entre os alunos e entender qual é a opinião prevalente sobre a escola como um todo.

Além disso, procure se manter sempre atualizado com novas técnicas de educação e ensino. Tecnologias diferentes estão sempre surgindo, e as novas gerações de alunos estão cada vez mais conectadas a esse universo tecnológico. A tecnologia pode tornar o ensino não apenas melhor, mas também mais fácil e divertido para os alunos.

Quem busca sucesso no mundo da gestão educacional deve possuir um rol de habilidades técnicas, que vão desde a administração do pessoal ao planejamento de orçamentos e de programas educativos. Não é fácil, mas este é um mundo no qual o sucesso significa estudantes mais bem preparados para o mercado de trabalho e para a vida – e isto, todo gestor bem entende, absolutamente não tem preço e vale todo o esforço.


Gostou do Sílabe?

Conheça a versão personalizável do Sílabe Para Organizações!

Nele você aumenta o engajamento de suas formações, economiza tempo da sua equipe, com tarefas manuais, e dinheiro, cortando a papelada.