Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

3 Ferramentas para preparar aulas online e economizar tempo!

Ideias para utilizar a criatividade e a curiosidade dos alunos na construção de aulas dinâmicas e economizar tempo do professor.

 

Se há uma reclamação que praticamente todos os professores compartilham é a da falta de tempo. E eles têm toda a razão. Afinal, quem nunca passou noites em claro preparando aulas ou corrigindo dezenas de provas, enquanto tentava equilibrar a vida profissional e a pessoal?

De acordo com um levantamento recente feito no Reino Unido, 70% dos professores afirmaram ter trabalhado a noite inteira, por diversas vezes, nos últimos meses. E isso apenas para cumprir as demandas normais requeridas por seus chefes.

quanto vale o tempo do professor?Segundo vários estudos, o principal motivo da falta de tempo é a preparação de aulas. Trata-se de um processo indispensável ao bom andamento do ano letivo, mas que notoriamente exige bastante experiência para ser aperfeiçoado. Muitos profissionais acabam perdidos durante a elaboração dos planos de aula, e consome-se muito tempo em uma tarefa preparatória cansativa. Após tantas noites mal dormidas, fica difícil ter disposição para encarar a rotina puxada da sala de aula.

Toda essa preparação é para que as aulas fluam bem e os alunos aprendam bastante. Mas há maneiras de se engajar a turma em um aprendizado eficaz e, ao mesmo tempo, economizar um pouquinho do sagrado tempo do professor. Aprenda a seguir 3 técnicas que podem tornar suas aulas mais divertidas e fazer com que seus alunos trabalhem – eles também! – na elaboração de uma aula mais proveitosa.

 

AULAS DIVERTIDAS E LÚDICAS COM A AJUDA DA INTERNET

 

Que tal aproveitar sites e serviços online que seus alunos já conhecem e utilizá-los também na sala de aula? E melhor: através de uma proposta que une a familiaridade com a tecnologia, típica das novas gerações, à construção do conhecimento?

Escolas do mundo inteiro têm aprendido a usar a internet a seu favor. A molecada já está mais do que acostumada com diversas ferramentas online – e mesmo que nunca tenham visto uma ferramenta específica antes, as crianças aprendem rapidamente como utilizá-la. O desafio é gerar conhecimento e estimular o pensamento crítico no mundo virtual.

Uma maneira super interessante de fazer isso é permitindo que sua classe brinque e aprenda com um dos sites de maior popularidade atual: o Pinterest.

 

 

1) PINTEREST: COMPARTILHANDO INTERESSES E CONHECIMENTO

pinterest na educação - blog sílabe

 

Se você já ouviu falar do Pinterest, sabe que o site tem fama de ser ótimo para reunir receitas, dicas de moda e fotos de animais fofinhos. Porém, ultimamente, artistas e profissionais têm utilizado a plataforma para encontrar inspiração, desenvolver habilidades e, principalmente, curar conteúdo.

O Pinterest é um site que permite guardar mídias encontradas na internet em pastas (‘boards’, em inglês), facilitando serem relembradas e organizadas. Por exemplo, imagine que você viu uma foto de vestido de noiva maravilhosa e quer guardá-la. Basta enviá-la para uma pasta do Pinterest (por exemplo, ‘Roupas que eu gostei’) e a imagem estará guardada ali, junto com o link que leva ao site original.

Nas escolas, o Pinterest tem sido usado como uma moderna ferramenta de ensino e aprendizagem. No fundo, o programa é como uma versão digital de um imenso quadro de avisos, no qual há espaço suficiente para todo mundo mostrar coisas interessantes. O valor que isso pode ter na sala de aula é imenso.

teachers on pinterest - board

 

Crie uma conta comum para sua turma e compartilhe a senha com todos. O Pinterest é interessante pois funciona em praticamente qualquer aparelho que se conecta à internet. O professor pode criar pastas específicas sobre um assunto discutido em sala e pedir para que os alunos as complementem com o melhor conteúdo que encontrarem na internet. Por exemplo, em uma aula de Biologia, pode-se pedir que os alunos coloquem na pasta os melhores esquemas sobre o processo fotossintético, e que comentem nas contribuições dos colegas.

Outra ideia é pedir para cada aluno criar uma pasta própria dentro da conta compartilhada, e utilize-a para exibir conteúdo interessante relacionado à sua matéria.

Desse jeito, quando a garotada estiver navegando pela internet e encontrar conteúdo de qualidade, será simples e prático mostrá-lo para todos, estimulando o hábito da curiosidade e ajudando o professor a encontrar o material perfeito para exemplificar o que foi debatido em classe.

 

 

2) THINGLINK: AULAS DINÂMICAS E COLABORATIVAS

 

Que tal extrapolar a ideia do Pinterest de maneira ainda mais interessante?

O ThingLink é um site (infelizmente ainda em inglês, apenas, mas sua utilização é simples) que torna qualquer imagem interativa.

O professor pode criar uma conta compartilhada, assim como no Pinterest, e escolher uma imagem que represente um determinado tópico de suas aulas. A seguir, pede para os alunos ‘marcarem’ regiões da imagem e inserirem conteúdo que expanda a compreensão dela. Por exemplo, o ThingLink tem sido muito utilizado em aulas de artes, nas quais o professor escolhe um quadro e pede para os alunos marcarem (inserindo fontes e comentários) quais características o tornam pertencente a certo período histórico. Outro ótimo exemplo é de uma escola que utilizou um esquema do Sistema Solar e pediu para cada aluno ‘marcar’ um pequeno vídeo falando sobre cada planeta. As possibilidades são imensas, sempre criativas e estimulantes para os alunos.

As imagens interativas podem ser acessadas por qualquer dispositivo com acesso à internet, inclusive pelo telefone.

 

 

3) SÍLABE: MAIS TEMPO LIVRE, MAIS APRENDIZAGEM!

Página das disciplinas na Plataforma Sílabe

 

 

Uma ferramenta poderosa que não podia ficar de fora dessa lista é o Sílabe, um ambiente virtual de aprendizagem que facilita o trabalho do professor e sua interação com os alunos! Nele você prepara aulas com a sua cara, disponibiliza conteúdos interativos para os alunos e corrige atividades de forma automática.

Quais os benefícios em usar o Sílabe?

Prepare aulas com a sua cara

No Sílabe você encontra todas as ferramentas necessárias para criar uma aula completa (editor de texto, slideshow, imagens, vídeos no youtube, atividades). As aulas só precisam ser criadas uma vez, depois você pode usá-las em todas as escolas e turmas que você dá aula.

Chega de levar papel pra casa

Corrija atividades dentro da plataforma. Atribua notas e envie comentários para os alunos. Tudo de maneira simples e organizada.

Foco no processo de ensino-aprendizagem

Economizamos seu tempo de preparar aulas e corrigir atividades para que você se concentre no que realmente importa, fazer os alunos aprenderem mais!

 

A professora Thalita Pascualon, que dá aulas de Química no IFSP de Boituva, conta um pouco dessa experiência: “O Sílabe permitiu que eu levasse a tecnologia para o ambiente escolar, por se tratar de uma plataforma de fácil adaptação e que disponibiliza constante apoio da equipe, que nos dá sugestões e nos auxilia na resolução de problemas. Desta forma, eu passei a conseguir personalizar meu material, da maneira que eu julgo mais interessante e eficiente para os meus alunos”.

Thalita explica como a tecnologia ajuda a aumentar o tempo de estudo dos jovens, ao mesmo tempo em que facilita a preparação das aulas: “(…) Cabe a nós, professores, desenvolver nos alunos competências como responsabilidade, pontualidade e reconhecimento dos papeis deles no processo de ensino-aprendizagem. A utilização da plataforma permitiu o desenvolvimento dessas características. Como muitos alunos estudam em tempo integral, eles começaram a se programar para acessar a plataforma nos horários livres, conseguindo resolver as atividades e colocar o conteúdo em dia. Não era raro vê-los no horário de almoço ou nos intervalos acessando a plataforma nos computadores da biblioteca, colocando os fones de ouvido e se ocupando com os conteúdos até a aula seguinte”.

 

A BOA E VELHA LIÇÃO DE CASA

lição de casa-ainda é importante na sala de aula

Além dos exemplos tecnológicos acima, há maneira mais tradicionais de fazer com que os alunos participem ativamente do desenvolvimento das aulas e ajudem o professor na preparação de lições mais lúdicas e interessantes.

Quando o professor estiver debatendo um tópico particularmente complexo, que demanda mais de uma aula para ser explicado, é sempre proveitoso pedir para os alunos refletirem sobre o tema até a próxima aula. A primeira aula pode ser uma introdução geral sobre o tema; peça, ao final dela, que os alunos preparem uma pesquisa sobre o restante do conteúdo e a apresentem no início da próxima aula. Assim, eles terão que se empenhar em estudar em casa e, dependendo da qualidade de cada apresentação, o professor já saberá quais as partes mais difíceis de entender, focando seus esforços nelas.

Tais atividades podem ser mais ‘livres’ ou guiadas. Se o professor dividir a sala em grupos, cada qual tendo de pesquisar uma sub-temática específica do tema geral da aula, e pedir para que apresentem aos demais, verá trabalhos mais complexos e que ajudarão a guiar os rumos das aulas subsequentes. Técnicas simples como essas costumam surtir efeito, envolver os alunos e dar uma ajudinha aos professores na hora de preparar a próxima lição.

Com a ajuda da tecnologia – ou mesmo longe dela – é possível diminuir um pouco a enorme carga de trabalho enfrentada pelos professores e, ao mesmo tempo, estimular os alunos a participar mais ativamente do processo de construção do conhecimento. Unir o útil ao agradável nunca fez tanto sentido!