Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

5 dicas incríveis para te ajudar na administração escolar

Decidir as atividades, estratégias e programas de ensino da administração escolar é uma tarefa complexa. Otimize seu trabalho com estas dicas.

Já estamos em meados de março, e o ano letivo começou para valer. Há provas a serem dadas, inúmeras atividades a programar, lições prontas para serem ensinadas…nessa correria do dia a dia educacional, muitos profissionais acabam não tendo tempo para parar e refletir sobre o processo de ensino em si.

Será que as estratégias e abordagens de ensino que a escola está utilizando estão dando certo?

Será que os alunos aprovaram esta ou aquela nova metodologia?

E o programa de conscientização sobre o bullying, está tendo o resultado esperado?

Antes do ano letivo começar, certamente os diretores, coordenadores e professores se uniram para fazer um planejamento escolar.

Isto é, colocar no papel os principais planos para o ano inteiro. Aí estão inclusas as metodologias de ensino de cada matéria, o planejamento de atividades curriculares e extra-curriculares, passeios, campanhas e tudo o mais que envolve a comunidade de alunos e mestres.

Mas a administração escolar não para por aí. Ele é um processo contínuo, que precisa de recorrentes ajustes e acompanhamento constante, diário.

Assim, vale a pena parar um pouquinho com o corre-corre das aulas e analisar o se o planejamento escolar está sendo posto em prática do jeito certo. Acompanhe as dicas abaixo sobre como torna-lo mais dinâmico e eficiente em sua escola.

Descubra como tornar sua organização EAD, melhorando a qualidade do ensino e poupando despesas

DICAS PRÁTICAS PARA UMA ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR MAIS EFICIENTE

1) CONHEÇA O SEU TIME

Quais são os pontos fortes e fracos de seus colegas de trabalho?

planejamento escolar dicas para tornalo mais eficiente

É da essência de uma boa administração escolar a escolha dedicada dos melhores profissionais para cada função.

É normal que, durante as discussões de criação de um planejamento para o próximo ano, surjam inúmeras ideias novas sobre como melhorar a escola e o aprendizado dos alunos. A pergunta é: será que sua escola tem o pessoal qualificado e disposto a tocar esses projetos?

Conversa, nessa hora, é importante. Durante as reuniões de planejamento, busque sempre um ambiente amigável, no qual seus colegas possam expressar livremente suas opiniões. Pergunte se eles gostariam de trabalhar em um determinado projeto, se têm sugestões, se gostariam de fazer algo diferente. Com uma equipe motivada e sabendo que é ouvida pela coordenação/diretoria e pelos colegas, prosseguir com os programas torna-se muito mais fácil.

2) PENSE NO CURTO, MÉDIO E LONGO PRAZO

O tempo não para, e é preciso estar preparado para o futuro

administração-escolar
Estamos preparados para o futuro da educação?

Na hora de planejar o próximo ano escolar, muitos profissionais focam apenas no longo prazo. “Apenas”, aqui, é retórico – afinal, tentar programar um ano inteiro nunca é fácil!

Mas a questão é que a administração escolar pode – e deve – ser pensado mais amplamente. Além do longo prazo, é importante salientar o que ocorre no curto e no médio prazo também.

Por exemplo, planejamentos muito restritos, que refletem apenas programas anuais, muitas vezes não têm espaço para a discussão e implementação de medidas rápidas, curtas e pontuais, as quais poderiam sanar diversos problemas da escola.

Tão importante quanto discutir com a equipe educacional os planos de longo prazo é discutir tais questões pontuais. Se forem boas, podem ser replicadas por diversos professores e tornar a escola um ambiente ainda melhor para o ensino.

3) DEFINA O QUANTO ANTES METAS, OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS

Um guia visual sobre o andamento dos projetos da escola

quadro de anotações para acompanhar o planejamento escolar
Qualquer tipo de auxílio visual – como esta parede de vidro na qual se pode escrever – que possa ser modificado e usado como quadro de recados ajuda a focar as energias da equipe no que realmente importa.

Uma boa dica para sempre estar a par dos progressos da escola é montar uma “tabela rápida” de informações sobre o planejamento escolar. Ela pode ser feita em um quadro branco, na parede, com adesivos…o importante é ser bem visual.

Construa, primeiro, uma linha com as metas gerais da escola para o ano. Ela deve estar no topo da tabela.

Depois, a partir dela, trace colunas com os objetivos específicos, e logo abaixo insira as estratégias pensadas para atingi-los.

Esta parte das estratégias será bastante modificada ao longo do ano – afinal, algumas funcionarão bem, outras não terão resultados animadores –, por isso é interessante monta-la com papéis adesivos.

As informações contidas na tabela devem ser curtas, apenas tópicos que lembrarão quem passar por ela sobre quais são os princípios básicos que regem o ano escolar, de acordo com o planejamento.

Este guia visual é uma maneira inteligente de manter os princípios e planos da escola sempre em mente, permitindo que a equipe foque suas energias no que realmente importa.

4) OTIMIZE O USO DOS RECURSOS

Otimize o uso dos recursos financeiros, físicos e humanos da escola

avaliação constante dos programas do planejamento escolar

Desenvolver um planejamento escolar envolve uma enorme quantidade de ideias, conceitos e estratégias diferentes. Há, além disso, variáveis mil que influenciam na taxa de sucesso de cada uma dessas ideias: capacidade da equipe, recepção pelos alunos, nível educacional geral, recurso da escola…

Além disso, implementar mudanças na escola é sempre custoso, seja em termos de verbas, seja em termos de capital humano.

Sendo assim, avaliar é preciso. O tempo todo.

Se um programa não estiver dando o retorno desejado, é importantíssimo reunir a equipe educacional e discutir uma estratégia para salvá-lo ou substituí-lo, remanejando os recursos de maneira mais eficiente. Nenhuma escola tem recursos a perder!

Sabendo disso, a única maneira de saber se o planejamento escolar está tendo o retorno desejado ou não é através de avaliações. Discuta, desde o início do ano, maneiras de avaliar seu progresso. Reuniões semanais focadas em estratégias específicas, questionários para alunos/pais/mestres, acompanhamento estatístico de dados…cada uma dessas ideias pode ser utilizada como forma de avaliação. O importante é não perder tempo e ter uma atitude sempre proativa em relação à eficiência dos processos escolares.

5) ESTANDO NA ESCOLA…APRENDA VOCÊ TAMBÉM!

Recordar é viver (e sobreviver)

aprendendo no dia a dia escolar

A melhor atitude que se deve ter para ter uma boa administração escolar é a vontade de aprender.

Toda escola ou qualquer outra instituição de ensino possui um histórico de ideias, planos e estratégias que deram certo – e muito possivelmente têm desdobramentos até hoje – e um número ainda maior de ideias que deram errado.

Estas são, geralmente, esquecidas, escondidas debaixo do tapete do cotidiano profissional. Erro grave!

O correto é aprender com estes erros do passado. Se uma estratégia deu errado, deve-se saber o porquê disso – e deixar registrado. A memória destes erros, para uma escola, é uma fonte riquíssima de informações acerca de seu quadro de funcionários, sua filosofia de ensino, sobre o perfil dos alunos e o quadro de coordenação.

Com um pouco de estudo e empenho, será possível tirar o pó dos erros do passado e analisa-los sob uma nova luz, buscando e aproveitando o lado bom de cada falha.

Existe alguma lição que podemos adotar para nossos desafios de hoje?

Será que se não modificássemos este ponto a estratégia teria dado certo?

Há muitas estratégias envolvidas na criação e na execução da administração escolar. As dicas acima refletem boas práticas adotadas em escolas de todo o mundo e que buscam otimizar o uso de seus recursos humanos, de tempo e de dinheiro. Elas colocam óleo na engrenagem complexa que é o planejamento das atividades de uma escola. Siga-as para ter um ano letivo ainda mais produtivo.


Gostou do Sílabe?

Conheça a versão personalizável do Sílabe Para Organizações!

Nele você aumenta o engajamento de suas formações, economiza tempo da sua equipe, com tarefas manuais, e dinheiro, cortando a papelada.