Competências do século 21: relato prático de uma professora europeia

Competências do século 21: relato prático de uma professora europeia

Conheça o relato prático escrito pela professora Maria Antônia, de Portugal, mostrando como trabalhar as competências do século 21 e cultura digital em sala de aula!

 

Pertencer à União Europeia proporciona oportunidades aos professores portugueses de contactar e trabalhar com colegas professores de outros países da Europa, conhecendo outras realidades e modos de ensinar, que contribuem significativamente para o seu desenvolvimento profissional.

Tive a oportunidade de participar em dois projetos Europeana DSI-2 e Europeana DSI-3 resultado da parceria entre a  European Schoolnet e a Plataforma Europeana.

No projeto  DSI-3 os educadores foram sensibilizados para integrar no processo de ensino-aprendizagem o uso de coleções da Europeana (plataforma digital da Europa com acesso on-line e gratuito a mais de 53 milhões de itens digitalizados de museus, arquivos, bibliotecas e galerias da Europa).

Nesse projeto, um grupo de 18 professores da Finlândia, França, Itália, Holanda, Portugal e Espanha, produziram um conjunto de recursos e atividades para serem usados em sala de aula e também materiais para ajudar no desenvolvimento profissional de professores. Todos recursos foram testados com a ajuda de um grupo de 60 professores que validaram as propostas e, ao final, foi criado um MOOC  (Massive online Course) de cinco módulos.

 

Conheça todos esses recursos!

 

Como uma das professoras organizadoras, fui responsável por moderar o MOOC “Europeana em sala de aula: construindo competências do século XXI com o patrimônio cultural digital”. Nele são oferecidos uma seleção de atividades testadas em sala de aula e recursos para capacitar professores primários e secundários na introdução do patrimônio cultural em sala de aula.

Nesse projeto construí e apliquei um cenário de aprendizagem que partilho agora com os colegas brasileiros, para que sirva de inspiração para suas práticas!

 

Caso você queira conhecer direto meu plano de aula, é só clicar aqui!

 

Construindo competências do século XXI com o patrimônio cultural digital

Sou professora de Cidadania e Desenvolvimento no Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques, Vila das Aves, norte de Portugal que integra um grupo de escolas piloto que está a implementar um projeto de flexibilidade e articulação curricular. Este projeto passa também pela valorização da cidadania e pelo desenho de um perfil do aluno que implica a aquisição e desenvolvimento de competências do século XXI, como a autonomia, criatividade, pensamento crítico e comunicação.

Nesse contexto e aproveitando o facto de estar envolvida num projeto europeu que resulta da parceria da European schoolnet  e da Plataforma Europeana criei um cenário de aprendizagem (learning scenario) que pretende desenvolver nas crianças do 5º ano de escolaridade (10-12 anos) a consciência de que a sociedade muda, evolui, se transforma, e que o papel da mulher tem também mudado ao longo do tempo e do espaço, sendo que são dados passos para a igualdade de gênero, às vezes mais largos, outras vezes mais tímidos, mas inevitáveis.

competências para o século 21 - trabalho sobre igualdade de gênero

Fonte: arquivo pessoal da autora

O ponto de partida foi a I Guerra Mundial. As crianças puderam aperceber-se de que a partida dos homens para a frente de batalha, abriu vagas para que as mulheres desempenhassem novas profissões e assumissem papéis que até ali lhes estavam vedados. As crianças aperceberam-se de que, desde os trajes aos espaços onde as mulheres se movimentavam, tudo mudou e que novas portas se lhe abriram.

competências para o século 21 - trabalho sobre igualdade de gênero

Fonte: arquivo pessoal da autora

Este caminho não foi fácil, pois a turma é constituída por alunos com características peculiares, e alguns com necessidades educativas especiais, com pouca autonomia e pouco estimulados. Assim houveram algumas atividades mais bem-sucedidas do que outras, sendo que as que envolviam o uso de novas tecnologias foram as que mais cativaram e envolveram os alunos.

competências para o século 21 - trabalho sobre igualdade de gênero

Fonte: arquivo pessoal da autora

O cenário previa que a aprendizagem se centrasse nos alunos e procurei reduzir tanto quanto possível a metodologia expositiva. Assim, fiz apenas uma pequena introdução, através de uma ficha de trabalho, procurando mostrar que a sociedade coloca sobre os ombros da mulher as responsabilidades domésticas, e também contextualizei a I Guerra Mundial.

Todo o trabalho restante foi feito em grupo pelas crianças, que descobriram as novas profissões das mulheres durante o pós-guerra, aperceberam-se das mudanças no vestuário e aparência das mulheres colorindo desenhos, realizaram um mind map, primeiro em papel e depois no CANVA, e jogaram um Quizz sobre a temática da Igualdade de Gênero. As crianças prepararam uma exposição dos seus mind maps e resolvemos ainda fazer uns marcadores de livros e pulseiras em fita sobre a problemática da igualdade de género. O resultado dos trabalhos foi exposto na biblioteca escolar no início do 3º período para poderem ser apreciados pela comunidade escolar.

competências para o século 21 - trabalho sobre igualdade de gênero

Fonte: arquivo pessoal da autora

Fiquei globalmente satisfeita com os resultados de aprendizagem alcançados, e tudo o que se consegue com os alunos referidos é um progresso atendendo às suas especificidades. O uso das novas tecnologias é importante pois as crianças envolvem-se e sentem prazer na aprendizagem, além disso, manuseiam com grande facilidade a computador ou smartphone e não hesitam em experimentar e descobrir as aplicações que lhes são propostas. Um a outra constatação é que aqueles que mais depressa usam as aplicações dispõem-se a ajudar os mais lentos ou timoratos.

competências para o século 21 - trabalho sobre igualdade de gênero

Fonte: arquivo pessoal da autora

 

Gostou do depoimento?

Abaixo deixo meu plano de aula completo, um link com mais informações sobre o projeto e um vídeo depoimento sobre o trabalho que fiz em sala de aula.

Sobre Maria Antónia Brandão

Sou professora com formação de base em Filosofia, experiência há mais de 35 anos e também sou formadora de professores. Tendo desempenhado quase todos os cargos possíveis na escola, desde diretora de turma, a assessora da direção ou professora bibliotecária. Atualmente sou responsável pela educação de adultos, ao mesmo tempo que ensino cidadania ao 5º ano de escolaridade.  Estou familiarizada com as novas tecnologias que uso em sala de aula e tenho experiência em Projetos Europeus, nomeadamente eTwinning ( comunidade de professores da Europa). Gosto muito de aprender e sou muito receptiva a novas ideias que possam vir a melhorar o processo de ensino aprendizagem!

Professor: ganhe dinheiro corrigindo redação

Professor: ganhe dinheiro corrigindo redação

Sabemos que a realidade do profissional da educação não é fácil em termos de valorização salarial. Mesmo com jornadas duplas, às vezes triplas, muitos professores têm buscado alternativas para complementar a renda mensal, principalmente na atual conjuntura econômica, em tempos de crise e de aumento exponencial das taxas de desemprego. O problema é conseguir conciliar esses projetos com o trabalho que precisa ser feito  dentro e fora da sala de aula.

(mais…)